Recomendações

(4.286)
I
Igor R.
Comentário · há 9 dias
PIada mesmo é falar falar que não existe impunidade. Piada mundial, aliás: o mundo inteiro ri do nosso país, onde as pessoas (incluindo cientistas criminais) negam o óbvio.

A começar: de qual dado oficial você tirou que os EUA computam menores para suas estatísticas? Já sei que sua fonte apresentará algum problema, tendo em vista que a maioridade penal nos EUA varia de estado para estado — logo, a não ser que se faça o trato correto dos dados, vai acabar estipulando uma maioridade penal errada.

Segundo que é por existir populações gigantescas, tal como populações mínimas, que a gente deve tratar o número de presos em uma proporção. No caso, a população carcerária por 100 mil habitantes. E o Brasil tem 328 presos por 100 mil habitantes, o que lhe coloca em 26º na colocação mundial.

Daí você tem que considerar que temos 30,3 homicídios por 100 mil habitantes. A média global é de 6,2 por 100 mil habitantes (e o Brasil ajuda puxar para cima). A taxa de roubos, segundo o PNUD 2011 (ironicamente, o Brasil não divulga oficialmente essa taxa) é de 572,7 por 100 mil habitantes. Todas as taxas muito superiores à média mundial. Só isto já deveria bastar para observar que somos uma exceção no mundo e que tem algo de errado nas narrativas de que prendemos muito.

Agora, faz uma proporção. Pega o número de homicídios por 100 mil habitantes. Nós temos 4,8 vezes mais homicídios que a média mundial. Já a média mundial de encarceramento está em torno de 145 presos por 100 mil habitantes. E o Brasil tem 2,26 vezes mais presos que a média. Ou seja, só pelos homicídios (sem considerar outras modalidades criminosas), o Brasil prende relativamente MENOS do que deveria.

E se eu fosse considerar nossa taxa de elucidação de crimes de homicídios, que fica em torno de 6%, a coisa ficaria beeem pior.

Afirmar que o Brasil não tem impunidade não tem nenhuma sustentação. Seja empírica, seja científica, nada indica isto! E é por causa dessa mentalidade de que “prendemos muito”, cheio de teorias alternativas laxistas e pouco conhecimento sobre a criminalidade, é que não conseguimos combatê-la. Existem vários exemplos de que uma política penal rigorosa produzindo efeitos positivos no combate à criminalidade, mas no Brasil o pessoal fica de “aiinnn, temos encarceramento em massa, temos que soltar...”. É por isso que dá errado! São Paulo é um pequeno exemplo de que maior investimento na polícia e no sistema carcerário traduz resultados positivos — inclusive, tornou o estado o menos violento do Brasil.

Somos o país da impunidade!
Texano ., Bacharel em Direito
Texano .
Comentário · há 9 dias
Como esquerdista adora mentir em argumentos... É praxe dessa turma manipular dados e estatísticas para corroborar seus pontos de vista. Sempre foi assim e sempre será.

O Brasil é o terceiro em número absoluto de presos e também o quinto na população mundial, além de o primeiro no ranking de homicídios. Não há incongruência nenhuma nestes números.
Proporcionalmente, que é o critério que vale e é utilizado na contabilização, é o vigésimo sexto país.

VIGÉSIMO SEXTO, meu caro esquerdista. Se nossa justiça funcionasse e não tivéssemos um exército de bandidólatras no poder, deveríamos ser o primeiro.

IMPUNIDADE SIM, E MUITA.

- 70 mil homicídios anuais, sendo elucidados míseros 5% - 8%;
- 100 mil estupros consumados, 50 mil tentados;
- Nossa taxa de roubos é de 917/100 mil;
- Acontece 1 roubo de veículo por minuto no Brasil: 1440 por dia, 10.080 por semana, 524.160 por ano. Se for contabilizar os furtos e os assaltos o número passa de 1 milhão, com média de elucidação entre 1% e 4%, ou seja, sendo muito otimista, do número total, 4% elucidados representaria 20.966 roubos elucidados dos mais de meio milhão ocorridos. Não se tem os dados de condenações.
- Milhares de latrocínios.

Levando tudo isso em conta deveríamos figurar no topo do ranking, não no mísero vigésimo sexto lugar.

Mas não posso esperar coerência de quem não se imiscui de defender o eneadáctilo ladrão em seus comentários em outros artigos. Que tem a pachorra de dizer que Lula foi constituinte em 1988, quando na verdade o PT votou contra e Lula ainda afirmou que a Constituição era um estelionato eleitoral.

Fica até difícil usar uma palavra adequada para definir tamanha aberração argumentativa e amor às mentiras alardeadas pela esquerda bandidólatra cujo partido inclusive está mandando uma corrupta para a posse do ditador Nicolás Maduro.

Certamente abjeção não é suficiente.
Novo no Jusbrasil?
Ative gratuitamente seu perfil e junte-se a pessoas que querem entender seus direitos e deveres

Outros advogados em São Paulo (SP)

Carregando

ANÚNCIO PATROCINADO

David Fontana

RUA ALZIRA FETT MARTINS - São Paulo (SP) - 03266-180

(11) 94193-29...Ver telefone

Entrar em contato